• Adestramento de Cães Salvador

Cães e gatos podem contrair ou transmitir Coronavírus (COVID-19)?

Atualizado: Out 26


Cães e gatos podem contrair ou transmitir Coronavírus? Saiba como evitar e se proteger do Coronavírus.


No início de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde declarou que o novo Coronavírus descoberto em 2019, cuja doença batizada de COVID-19 é uma Pandemia. Com a propagação do vírus, as pessoas estão preocupadas não apenas com a própria saúde, mas também com a saúde de seus cães, gatos e outros animais de estimação.


Os cães e outros animais podem contrair ou espalhar o coronavírus COVID-19?


Já há evidências científicas quanto a forma de contaminação direta do Coronavírus entre animais e humanos. Uma vez que é necessário existir receptores nos mesmos. O coronavírus humano teoricamente não seria transmissível aos animais. Porém foi confirmado de que a contaminação indireta pode ocorrer também, através da superfície de contato no corpo dos animais e respiração dos animais, ainda que imunes. Os animais funcionariam como uma ponte do vírus entre a rua e a casa, ou entre as pessoas contaminadas x não contaminadas. Sim, você pode ser contaminado ou contaminar ao abraçar seu cão, que poderá contaminar outros humanos. Quando por exemplo alguém faz carinho no seu animal na rua, ou quando o cão encosta em outro animal, ou ainda quando o mesmo encosta as patas nas superfícies da rua, condomínio, se não forem desinfetados corretamente e tomados todos os cuidados de higienização necessários. Todos locais precisam ser higienizados regularmente, para evitar a transmissão do vírus.


Coronavirus é o nome de uma Família de vírus que se divide em dois Gêneros:


Gênero Alphacoronavirus que possui duas Espécies comuns: a CCoV que causa gastroenterite em cães e a Espécie FCoV que causa peritonite infecciosa felina PIF, ambas doenças não atacam os humanos. Estes tipos de coronavírus não são os mesmos relacionados à Covid-19.


Gênero Betacoronavirus contém três Espécies que atacam os humanos:


Especie Mers-Cov

Causa a doenca Síndrome respiratória do Oriente Médio


Especie SARS-Cov

Causa a doença Síndrome respiratória aguda grave.


Espécie SARS-Cov 2

Causa a doença CoVID-19 essa que está nos atacando agora.


A Organização Mundial da Saúde declarou : “Já há evidências de que cachorros, gatos, tigres, leões e outros animais de estimação possam transmitir o COVID-19 (variação específica para os humanos e vice-versa a depender da carga viral)". O Vírus se espalha principalmente por gotículas produzidas quando uma pessoa infectada tosse, espirra, fala, e respira próximo de alguém. Porém, recentemente descobriu-se que através do ar que se respira, dai a importância do uso de máscaras. O mesmo vale para pessoas assintomáticas.


Li Lanjuan, epidemiologista e representante da Comissão Nacional de Saúde da China, alertou os donos de animais na China para ficarem vigilantes sobre sua própria saúde e a saúde de seus animais de estimação: “Se os animais de estimação saem e têm contato com uma pessoa infectada, eles têm a chance de serem infectados. Até então, os animais precisam estar isolados. Além das pessoas, devemos ter cuidado com outros mamíferos, especialmente com animais de estimação. ”


Porque devemos ter cuidado? Ainda não há estudos suficientes sobre o comportamento da doença COVID-19. Não há vacinas no mundo. Há diferentes tipos de cepas (variação genética) do vírus, que podem ser mais danosas que outras. Podendo afetar mais facilmente uma pessoa com doenças pré-existentes, idosos ou com predisposição genética. Outro fator: a carga viral pode ser diferente para cada pessoa. Os sintomas também, podem variar entre cada pessoa, e até mesmo não se manifestar, com as chamadas pessoas assintomáticas, contaminando outras pessoas sem saber.


Em geral o vírus necessita sair de uma pessoa infectada, através de micro gotículas suspensas no ar, pela aproximação e entrar de alguma forma pelo ar, via boca, nariz ou olhos de outra pessoa. Através da respiração próximo à pessoa, forma mais comum de propagação do vírus, e locais fechados. Ou quando levamos a mão suja ao encontro do nariz, boca ou olhos. Daí a importância do isolamento social.


Mesmo sendo muito pequeno o vírus possui algum peso e a tendência é cair assim que saem numa tosse, num espirro ou simplesmente pelo ar com uma pessoa falando, através das gotículas invisíveis cheias de vírus que saem da boca.


Estratégias para o coronavírus:


1. Isolamento social.

Fundamental e talvez a mais importante alternativa de combate e prevenção até o momento. As pessoas não devem se aproximar. A pessoa infectada pode não apresentar sintomas, ou seja ser assintomática ( representa a maioria, 80% dos casos, por isso o perigo) estará produzindo trilhões de vírus em seu organismo e esses vírus saem pela respiração dela. Isso vale, para elevadores, condomínios, supermercados, shopping, academias, vizinhos, familiares, amigos. Portanto se afaste das pessoas. Quanto maior aglomerção social, maior o risco de contaminação. Do contrário haverá picos de contaminações novamente fora do controle. Mantenha sua casa restrita a sua família mais íntima, não receba visitas durante a Pandemia. Não adianta você tomar todos esses cuidados se as visitas não fizerem o mesmo.


Evite a aproximação entre pessoas por 2 metros, já que a simples respiração pode propagar o vírus. Se possível durmam em cômodos diferentes da casa. Se não seguirmos estas orientações poderemos ser um dos países mais afetados do mundo.


Esta previsto o colapso do Sistema de Saúde no Brasil, e mesmo tendo planos de saúde caros ou recursos financeiros, não haverá vagas nas UTI's e nem Medicamentos para todo mundo.


2. Higiene correta.

Ao usar um transporte público durante a Pandemia, é quase 100% certeza que em suas roupas e cabelos existam vírus e ao atingir as mucosas dos olhos, boca ou nariz, a pessoa pode ser infectada. Ao sair de sua casa você pode estar exposto à contaminação, portanto este artigo visa ajudar com informações para o assunto tanto para você, quanto para seus pets.


Estratégia:

Tendo consciência disso, não passar os dedos nos olhos, na boca e nem no nariz. Se tiver álcool gel, usar imediatamente após. Chegar em casa e não tocar em nada e nem em ninguém antes de lavar as mãos. Procure higienizar também objetos pessoais, canetas, celular, chaves, e demais utensílios de uso frequente.


Retire a roupa que usou e pendure num local de pouco movimento e deixe a roupa lá por no mínimo 8 horas, lembre que sobre a roupa os vírus ficam vivos por 6 horas. Você pendura as roupas à noite e de manhã os vírus já estarão mortos e você poderá usar essas roupas novamente mesmo que não tenham sido lavadas.


Ao tocar maçanetas, torneiras ou qualquer superfície lisa onde outras pessoas tocaram antes, em seguida não toque nos olhos, nariz nem boca, lave as mãos o quanto antes, bem como usar o álcool gel logo após. Se não tiver lave com água e sabão mesmo. Ou na ausência qualquer outro desinfetante, tais como água sanitária, quaternário de Amônio, sempre diluídos em água e em seguida lave com água corrente para não queimar a pele. Cuidado para não causar queimaduras químicas nas patas dos animais e nas pessoas, correm até as digitais dos dedos.


Lave as roupas de cama, mesa e banho com mais frequência que o habitual. Principalmente toalhas de rosto. Bem como os panos de chão e toalhas de piso. Se puder use um pouco de desinfetante para estes.


Deixe os calçados sempre do lado de fora da casa, visto que o vírus pode estar nas superfícies de contato por horas, e assim contaminar sua casa e as pessoas. Não compartilhe os pratos, talheres, xícaras ou copos entre as pessoas da casa, do trabalho, ou em restaurantes, pois o vírus tem alta resistência em superfícies lisas, e em vidros.


Importante: Higiene dos ventiladores e ar- condicionados periodicamente. As pessoas não sabem, mas um dos principais causadores de Pneumonia são os ar- condicionados e ventiladores sujos, ou seja, uma porta aberta para a COVID-19. Evite locais fechados, com mofos de parede ou infiltrações pelo mesmo motivo, pois esta doença é um síndrome de insuficiência respiratória aguda e multi-sistêmica, ataca a vários órgãos do corpo humano.


3. Higiene pessoal.

Lave os cabelos, tome um bom banho e lave sempre as mãos. Sempre que voltar da rua lave os cabelos. Não vá dormir com os cabelos infectados. O vírus é altamente sensível ao pH básico do sabão, sabonete, detergente; e do shampoo. Tome sempre banho ao voltar da rua de preferência. Lave as mãos com mais frequência. Antigamente eram mais comuns as pestes e doenças por falta de higiene diária. Então vamos fazer diferente.


4. Desinfetantes.

O vírus é altamente vulnerável a qualquer desinfetante, Peroxido, água sanitária, Lysoform, Pinho Sol, quaternário de amônia, e,  com destaque o álcool etílico porque esse pode ser aplicado sobre a pele mas os outros não. As autoridades recomendam  à população o uso do álcool gel 70° que contém 70% de álcool e 30% de água, recomendam esse porque esse não é explosivo, contudo quanto menos diluído for o álcool mais desinfetante ele é. O álcool 46° usado em limpeza é fraco mas é melhor que álcool nenhum, é útil para as mãos e limpeza de superfícies lisas. Bem como o vinagre de álcool podem ser utilizados na ausência destes, de forma alternativa, mesmo sendo pouco eficientes. Pode ser borrifado para desinfetar superfícies diversas.


5. Proteção EPI's.

Uso de máscaras é primordial, a do tipo cirúrgica deve priorizado aos agentes de saúde, agentes de limpeza, segurança e principalmente aos enfermos, com sintomas de tosse, falta de ar, e febre, exatamente para controlar a contaminação. A duração das máscaras variam até ficarem úmidas. E apenas quando necessário ao sair de casa.


6. Imunidade

Tão importante quanto o isolamento e higiene, cuidar do sistema imunológico é fundamental. Será o seu sistema imunológico que combaterá o vírus, pois ainda não há vacina para este vírus. Através do sono regular, evitar estresse, exercícios físicos moderados e frequentes e através de uma boa alimentação, sempre saudável, sem alimentos industrializados, ou sem conservantes. Procure se alimentar com frutas, verduras variadas e coloridas, proteínas e carboidratos. Quanto mais cor e variedades tiver o seu prato mais a sua imunidade agradece. Vitamina C através dos suplementos, ou frutas cítricas, limão, laranja, maracujá, comer folhas verdes, ovos, própolis, gengibre, açafrão da terra, alho, romã, são importantes aliados. Beba bastante água, o nosso corpo é feito de 70% de água. Além de tornar mais fluido o sangue para eliminar as toxinas e aumentar a imunidade, evita de sobrecarregar os rins, já que o Covid-19, também afeta os rins. Evitar o frio, agasalhar se bem a noite, tomar um chá quente: limão, ou mulungu, ou romã, ou gengibre, são ótimos para a imunidade.


7. Socorro e Tratamento Precoce

Caso sinta algum desses sintomas: Coriza, falta de olfato, falta de paladar, tosse, espirros, calafrios, febre, falta de ar, cansaço, dor de cabeça, dores no corpo, busque ajuda médica. Os sintomas podem variar para cada pessoa, e até não se manifestar (assintomáticos). Os sintomas leves podem ser tratados em casa normalmente. Evite ir à emergência, procure orientações médicas, por telefone, internet, ou médico de sua confiança, mantenha a calma. Respire fundo ar puro. O tratamento precoce é de grande importância, procure informações médicas atualizadas quanto ao tratamento precoce. Há fases diferentes para cada tratamento. E a doença, pode causar sequelas neurológicas, mesmo após a cura.


Quanto aos Pet's: Atenção redobrada com os animais e sua rotina. Quanto menor for a exposição destes animais nas ruas e pessoas infectadas melhor. Bem como: diminuição do toque com as mãos nos mesmos, não aproximação de outros animais, higiene reforçada com banhos periódicos, limpar o pelo e as patas ao voltar dos passeios, com água e sabão, ou álcool 70% líquido ou álcool gel. Limpeza do ambiente (chão) com desinfetantes, tais como hipoclorito, ou quartenário de amônio, já diminuirá bastante os riscos de contágio. Limpeza das patas com água e sabão, ou detergente.


Essas orientações são ainda mais importantes entre crianças, idosos, pessoas com doenças pré-existentes, diabéticos, hipertensos, cardíacos, asmáticos, tuberculosos, aidéticos, pessoas em tratamento de câncer e principalmente transplantados, imunodeprimidos, com histórico de pneumonia, fumantes, e ex-fumantes. Ajude a informar outras pessoas dos riscos e prevenção. Saber como se proteger faz parte da estratégia para o Coronavírus.


Faça sua parte. Cuidado para não propagar ainda mais essa doença terrível que infelizmente já matou diversas pessoas no mundo, parentes, familiares, entes queridos, amigos, idosos... Releia essas orientações e coloque-as em prática no dia a dia. Se não nos unirmos neste momento tão difícil perderemos esta batalha. Mas quero agora que pare por um instante reflita sobre tudo que foi dito. qual o seu papel como cidadão por um mundo melhor, sua responsabilidade e contribuição social. Mantenha a calma, com esperança, otimismo, pensamento positivo, e equilíbrio psicológico, controlando o estresse e vibrando paz, mesmo com os conflitos inevitáveis dado ao confinamento social, ajudando uns aos outros, fazendo a solidariedade para com os mais carentes, dando atenção, suporte, carinho, isso fará toda diferença neste momento que estamos passando. Só depende de cada um de nós. Esperamos ter ajudado com estas informações a esclarecer quanto aos cuidados e dúvidas. Compartilhe essas informações para outras pessoas e já estará fazendo sua parte. Cuide-se e estará cuidando dos outros!

Um Tríplice Fraternal Abraço!

PCS - Adestramento de Cães Salvador

Para mais artigos, confira:

https://www.adestramentodecaessalvador.com.br/blog

© 2023 by Animal Clinic

SERVIÇOS:

-Adestramento de Cães

-Psicologia Animal

-Dog walker

 

-Pet Sitter ou babá de animais domésticos

 

-Pet Care à domicílio

Atendimento:

Salvador - Lauro de Freitas - Bahia

9:00 AM - 18:00 PM

Segunda à Domingo

contato:

@E-mail

Whatsapp

  • Facebook - Adestramento de Cães Salv
  • Pinterest- Adestramento de Cães Salv
  • Twitter - PCS - Adestramento
Serviço de Adestramento de Cães em Salvador - Ba. Adestrador especializado em Psicologia Animal e Adestramento